terça-feira, 19 de março de 2019

NOTÍCIAS DE LÍMBIA: O ÓDIO



Isso, que é base do Preconceito, mazela das Ideologias, restos de uma Civilidade que nunca houve - a humana.

Isso, que é corrosivo por dentro, qual tumor silencioso a tomar proporções inimagináveis de destruição de si.

Isso, que revela nossas fraquezas envergonhadas, mimadas, infantis, e nos faz projetar no outro fantasiosa culpabilidade da infelicidade em nós, que somos tão infelizes nos deslizes insuportáveis que desfazem os púlpitos do engodo no equívoco de nossos passos inseguros.

Isso, que nos faz desejar socar, matar, humilhar, desumanizar, negando que o objeto de ataque não passa da imagem no espelho, que é nossa imagem em nosso espelho particular, a revelar uma busca rodopiante de sei lá o quê.

Isso, que nos deixa inquietos - inquietude de que somos feitos.

Isso, que justifica-se em mentiras que criamos, necessitados que somos por justificar o que pulsa sem encontrar objeto - nossa pobreza particular, a do Ato sem Pensamento.

Isso...

O Ódio, essa exigência de Amor.


*DADOS CARTOGRÁFICOS: Límbia é Real sem existir em lugar algum. Faz-se justiça ao cartógrafo Fabio Herrmann que a define: “Isto é Límbia, terra da ficção verdadeira. Límbia não foi inventada. É a própria invenção.” HERRMANN, F. (2002) A Infância de Adão e Outras Ficções Freudianas. Casa do Psicólogo: São Paulo (p.34).