quinta-feira, 18 de outubro de 2018

NOTÍCIAS DE LÍMBIA: CHINATOWN



Acordou cedo, inspirada, como sempre, pelo amanhã, pela concretização do sonho sonhado de seu futuro. Seu sonho particular, seu futuro particular.
Tomou um banho rápido, deixou o filho pequeno com a mãe, e foi para os estudos, os andaimes de seu "mudarei de vida".
Na costumeira padaria, toma seu café, pensando nas estratégias do que foi sonhado como lugar no amanhã, pensada sob olhares de simpatia atraídos por sua forma simpática de ser.
Espevitada, com um sorriso cativante, é dessas pessoas em que a vida parece ter soprado duas vezes, colorindo o cotidiano de cores fortes.

Todo mundo tem segredos bem guardados no quarto secreto de Barba Azul. Ela também os tem.

Em determinada hora, arruma-se, determinada ao seu futuro particular. Um batom apenas para marcar a forma da boca de boneca, cabelo solto, vai ao encontro do estranho determinado pela mensagem no celular.

Sonhar o futuro contém certa dose de imprevisibilidade.

No amanhã não tomou café na costumeira padaria, onde distribuía sorriso e simpatia. Não sei dizer se será pensada amanhã.
O filho pequeno, amanhã será criado pela avó entristecida de tristeza do vazio do ontem.
O sonho sonhado ficará perdido na gaveta do particular.

Um corpo nu de mulher é encontrado em um hotel barato, cheirando cigarro barato, corpo morto e vazio de futuro, ao lado de um copo de vodka quente pelo passar das horas.
Ninguém ficou sabendo do sonho sonhado.
Ninguém sabe... Ninguém viu...

Amanhã, o corre corre do cotidiano põe, mecanicamente, o vazio particular de cada engrenagem viva a funcionar incessantemente em direção ao futuro.


*DADOS CARTOGRÁFICOS: Límbia é Real sem existir em lugar algum. Faz-se justiça ao cartógrafo Fabio Herrmann que a define: “Isto é Límbia, terra da ficção verdadeira. Límbia não foi inventada. É a própria invenção.” HERRMANN, F. (2002) A Infância de Adão e Outras Ficções Freudianas. Casa do Psicólogo: São Paulo (p.34).

Nenhum comentário:

Postar um comentário