sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

NOTÍCIAS DE LÍMBIA: FRANCISCA E O FADO



E tu ficas assim a pensar, paralisado, entre o elevador de serviço e o social. Ficas assim a pensar, paralisado, para sempre?
Oh Raul, vê se te decides meu caro!!!

Tu tens o xale negro do Fado colado na pele, entranhado nas vísceras de tua história. Tabernas escuras, a iluminar o trio de velhos com os rostos marcados pelo tempo, a acompanhar a velha cantarolando trechos sobre o sofrimento da alegria arrancada pelo mar e pelo tempo – alegria de um passado que, paralisado nos rostos marcados sem dentes, não há de voltar jamais. Pois que o mar e o passado leva tudo.

Mas e Francisca? A Da Silva? Negra careca e levada da breca a te fascinar com aquele sorriso maroto, de quem sabe viver a vida requebrando os quadris. Tu és secretamente apaixonado por Francisca. Digamos mais... Oh Raul, tu a invejas... Queres ser Francisca a sambar.

Ah o Samba... Que ritmo diferente do Fado!!!

Perdido em teus pensamentos, tu és pego pelo tropeço do destino. Olha só Raul, diferente de outros tempos, tu te atrapalhaste desta vez: tomaste o elevador social. Mas oras pois, vejam só, Francisca surgiu de ti. Que peça te pregaste Raul, que peça!!!


*DADOS CARTOGRÁFICOS: Límbia é Real sem existir em lugar algum. Faz-se justiça ao cartógrafo Fabio Herrmann que a define: “Isto é Límbia, terra da ficção verdadeira. Límbia não foi inventada. É a própria invenção.” HERRMANN, F. (2002) A Infância de Adão e Outras Ficções Freudianas. Casa do Psicólogo: São Paulo (p.34)

Nenhum comentário:

Postar um comentário