segunda-feira, 22 de agosto de 2011

NOTÍCIAS DE LÍMBIA: DES/CONSTRUIR-SE



Diga-me meu amigo, além de EU e você, quem mais entenderia o que se passa nesta sala?!?

O Homem Psicanalítico poderia ser descrito desse modo, como sendo o produto da relação de desencontro entre analisando e analista – uma entidade em crise.

Não, não sou culpado do Outro estar trilhando este tortuoso caminho. Afinal, caminhos são caminhos, não é mesmo?!? Mas confesso a você, meu amigo, dói muito não ser o MEU caminho!!!

Ir desconstruindo o que já se foi é trabalhoso. Ir em direção da construção do incerto do DESEJO é angustiante. Trabalho forçado, resistente, em busca de uma flexibilidade que nos retira de uma tão cômoda ingenuidade ignorante frente ao Mundo em que vivemos. Às vezes, penso que a ignorância frente aos Andaimes de Construção do que somos contém um pouco de saúde mental.

É como se estivesse eternamente sentado naquela soleira de porta, representante de uma humilhação profunda... Anda comigo pela estrada... Amigo, me sinto muito inseguro... Diz uma voz dentro de mim: E VOCÊ, VAI FAZER QUANDO?!? VOCÊ SÓ PROTELA TUDO!!!

Quando mais nos aprofundamos em nós, mais o funil de nosso desejo vai cedendo àquilo que realmente somos: seres incompletos, seres em busca de uma satisfação. Não há satisfação plena. Há ADMINISTRAÇÃO.
Administração de qualidade, quantidade, prazer e frustração. Administração que dá trabalho.


Não, não tenho culpa!!! Mas... Será que, verdadeiramente, não errei em algum momento?!? Será que, em algum instante, não tropecei nos degraus daquilo que fui-sou-serei?!? Me responda meu amigo...

E assim vamos dirigindo por linhas tortas de uma avenida reta. Vamos trabalhando...

*DADOS CARTOGRÁFICOS: Límbia é Real sem existir em lugar algum. Faz-se justiça ao cartógrafo Fabio Herrmann que a define: “Isto é Límbia, terra da ficção verdadeira. Límbia não foi inventada. É a própria invenção.” HERRMANN, F. (2002) A Infância de Adão e Outras Ficções Freudianas. Casa do Psicólogo: São Paulo (p.34)

Um comentário:

  1. Vamos trabalhando...e administrando o nosso caminhar...e ajudando o do outro como dá...

    ResponderExcluir